O que sobrou do Amor - Amor e Saudade

O que sobrou do Amor

Escrito por Adriano Villa | 1860
O que sobrou do Amor


Já faz algum tempo que não passa por aqui

Tanto tempo que às vezes, preciso forçar

Para poder lembrar do sol de seu sorriso

Algo que sinto aqui dentro e você não pode saber...



Eu achava que tudo seguiria o rumo certo

Nossas opiniões e julgamentos estavam perto

Da perfeição entre duas pessoas que concordam

Pena... Agora tudo parece mais que incerto...



Eu jurei nunca mais me apaixonar, confesso

mas bastou você surgir para me fazer mudar

Aprendi que com o amor não podemos lutar

E nos seus braços... eu pude realmente viajar...



E durante alguns dias vivi em um mundo diferente

Nada parecia terrível, nada havia de decadente

Era um sonho lindo, daqueles que pega a gente

E nos leva para um mundo além da perfeição



mas você partiu tão rápido quanto chegou

E levou para longe de mim toda esperança

Agora, tudo que me resta é a doce lembrança

de meus sonhos de criança que não pode ficar para realizar...



E o que sinto, é amor de verdade

Pois essa saudade, consome os pensamentos

Me preenche com seus tormentos

E enlouquece com a falta de seus sentimentos.

Comentários