Deixe o silêncio falar mais alto que a voz - Amor e Saudade

Deixe o silêncio falar mais alto que a voz

Escrito por Adriano Villa | 5071
Deixe o silêncio falar mais alto que a voz

Deixe o silêncio falar mais alto que a voz
Enquanto meus olhos procuram tua foz
Procure relaxar ao som do vento
Enquanto lhe cubro com meus sentimentos.

Não olhe para a vida lá fora
Deixe tudo como está e vamos embora
O mundo deixou de existir
Depois que fechamos esta porta.

Venha, deite-se bela flor do campo
Deixe-me sentir nos lábios
A maciez de tua pele orvalhada
Brote para meus olhos em alguma enseada.

Apenas não pense no que há pela frente
Antes de chegar no próximo nascer
Precisamos pelos menos esta noite sobreviver
E, deixe-me, deixe-me ver.

Olhar em teus olhos e mergulhar em teu ser
Procurar as respostas que esqueceu em si mesma
Deixe-me lhe mostrar que ainda não veio a nascer
Em meus lábios verás o mais terno amanhecer.

Deixe a distância pintar os quadros da mente
Vamos velejar pelos mares da imaginação
Pegue em minha mão e não tenha medo
Nós iremos parar em uma outra estação.

Onde a primavera constante desperta as flores no alvorecer
Onde o verão nos faz sentir livres para nada usar
Onde o inverno nos impulsiona a nos esquentar
E o outono, inspira uma bela canção a lhe dedicar.

Mas quem é você afinal de contas
Que nasceu na insensatez de um momento
Não esperamos sentimentos
E nem estamos a nos perder em frases prontas.

Venha, me revele o segredo inconstante
E me explique por que com você
O tempo parece simplesmente parar
Eu gostaria de entender, queira explicar.

Por que nem sempre a resposta condiz com a questão
As vezes simplesmente inventamos uma mentira para acreditar
Da mesma forma que nos adaptamos a nova estação
E nesse trem desgovernado, não sabemos onde vamos parar.

Mas eu queria ser teus olhos para contemplar teu reflexo
Para mostrar que mesmo frases quebradas tem seu nexo
Talvez não sabia como me chamar, eu confesso
Mas lhe mandaria uma parte de mim, em anexo...

Se prometesse que com teus lábios
Faria o deserto de minha boca desaparecer
Se prometesse que em seus braços
Eu poderia simplesmente, adormecer.

Enviado por: Adriano Villa

Comentários