Brasilidade - Amor e Saudade

Brasilidade

Escrito por Lívia Dornelles | 2202
Brasilidade

Pisar na areia, os pés descalços...
Sentir o cheiro da maresia...
Molhar o corpo por inteiro.
Emergir da água,
Como sereia...
Correr no campo alçando o vôo...
Puxando o galho da goiabeira.
Sentir o cheiro acre e morno,
Que vem do grupo das lavadeiras...
Cantando em versos
O bate e torce das roupas alvas
Nas corredeiras...
Pele morena, do sol à pique
Mãos buliçosas,
Seios arfantes!
Olhos matreiros, lábios brejeiros.
Sorriso doce da tal goiaba...
Na noite serena e enluarada
O som da viola entre lamentos...
Que vem de algum lugar da mata...
Corpos suados
Dançam frenéticos, dançam sedentos,
Entregam-se ao orvalho da madrugada!

Comentários