Novela - Marina! Capitulo 6 - Amor e Saudade

Novela - Marina! Capitulo 6

Escrito por Diana Polizzo | 1309
Novela - Marina! Capitulo 6

CAPÍTULO 6

Cheguei atrasada ao trabalho. A outra assistente me avisou que o chefe estava na sala de reuniões com outros encarregados. Juntei todo o material para a transcrição das atas e corri para a sala. Só havia três pessoas: Meu chefe, o diretor financeiro e o seu trainee. Não notaram minha presença. Entrei, sentei em uma mesa distante e abri a ata. E também ouvi o que diziam:
- Sabe o Rodrigo? Vocês não sabem quem ele pegou ontem...! – disse o trainee.
Os outros dois homens esperaram a resposta.
- Aquela mulher do almoxarifado!
Em apenas dois segundos, os homens de traje social viraram três moleques no recreio da escola. Riram alto.
- Esse cara tem muita coragem!
- Esse é um guerreiro!
Lembro-me vagamente da tal mulher do almoxarifado. Não tinha características marcantes e, a meu ver, era uma mulher comum. Entretanto, nem sequer se comparava as mulheres de Bruno, aquelas que posavam com ele nas festas badaladas. Por isso, talvez, não chamava a atenção dos homens.
- E aquela do Carlos, da contabilidade? Consegue superar todas!
Mais uma enxurrada de risos infantis. Começaram a me irritar. Levantei, e fingi pegar um copo de água em uma mesinha próxima à eles. Então, perceberam que eu estava na sala. O chefe então voltou a se comportar como meu chefe.
- Júlia, vai à minha sala e pega um relatório que deixei em cima da mesa?
Saí, aliviada. Durante o caminho até a sala do chefe, senti uma pequena sensação de tristeza, apesar de não saber exatamente o porquê. Uma hora depois, a sala de reunião estava tomada por homens, intercalando as discussões sobre o faturamento mensal da empresa, os gols do campeonato, e outras besteiras. Pela primeira vez, depois de dois anos na empresa, senti-me como uma estranha em um mundo estranho. Eu achava que entendia a mentalidade masculina. Mas não entendia absolutamente nada.

Comentários