Te conheci na fila de um banco - Amor e Saudade

Te conheci na fila de um banco

Escrito por Adriano Villa | 1355
Te conheci na fila de um banco

O mundo é cheio de surpresas
Incrível, quando menos esperamos
Coisas boas podem acontecer
Mesmo em lugares chatos
Onde nossa paciência é devorada
Pelos ponteiros do tempo
Que consomem até mesmo sentimentos.
Mesmo assim, é preciso dar continuidade
Só para ver onde podemos chegar
Algumas esperanças se despedaçam
Mesmo antes de verdadeiramente despertar
E foi assim para mim naquele dia
Pelo menos foi até antes de encontrar
Alguém que mostraria que vale a pena
Cada movimento do ponteiro
Que o mundo é muito mais do que fatos
Existem acontecimentos rolando
Como sentimentos que nascem subitamente
De um simples e inesperado olhar
Eu lembro como se fosse hoje
Você estava em minha frente
Os papéis pendiam de minha mão
A preocupação estava na falta de dinheiro
Que era tudo que tinha naquele momento
Você estava em minha mente e
Subitamente, pediu para guardar seu lugar
Foi por um segundo, mas cheguei a pensar
Que guardaria um lugar até em meu coração
Agora posso confessar, que meus olhos
Não paravam de te apreciar
Seu perfume conseguia me arrancar
De minhas preocupações
Mal sabia que estava logo atrás
De minhas verdadeiras intenções
E foi ali, naquela fila de banco
Que encontrei alguém para depositar
Em meu coração, as esperanças de amanhã
A felicidade que se espera em noites de diversão
Mas que podem nascer em qualquer situação
E agora, meu amor, preciso ser franco
Não podemos pensar em nos casar
Onde nos conhecemos, afinal de contas
Nunca vi ninguém se casando em uma fila de banco.

Comentários